quinta-feira, 15 de março de 2018

Ao meu Caro Mestre Garajo

Ontem dia 14 de Março de 2018 uma notícia me deixou sem dormir direito, que o foi o falecimento do "Mestre Magos" de música daqui de Joaçaba (SC) o nosso querido Roberto Garayo, ou para todos nós o nosso querido Roberto Garajo!
Ele também foi o mentor do maior "Violinista Clássico" que já vi, o meu amigo e cantor sertanejo Samuel da dupla "Samuel & Greice" e de outros grandes músicos daqui da região e  talvez seu aluno mais famoso seja o Danilo Valbusa da famosa Banda Cine.
 Se esse blog existe com certeza foi por causa desse cara que me ensinou tudo o que sei sobre música e que tive o prazer de conviver diariamente durante 4 anos sempre aprendendo, ouvindo, tentando entender a complicada relação entre acordes, escalas, harmonia, melodia como sempre o resultado final era:
A música é a maior arte de expressão dos sentimentos!
Eu comecei a fazer aula com ele em 1995 e mesmo ele vendo o "desastre musical" que eu era resolveu investir em mim (pois música até hoje é algo complicado para minha cabeça) pois eu era um um aluno "diferente" pois tinha muitas músicas próprias e não queria saber muito de aprender côver.

Mesmo assim ele foi paciente comigo e aos poucos foi me mostrando que estava errado em muitas coisas  principalmente no fato de querer fazer côver! Pois aquilo era uma "escola" e tinha que beber água daquela fonte de qualquer jeito. Depois disso foi a vez do "violão clássico" (coisa que nunca aprendi direito mas pelo menos aprendi a ler partituras), e como vivia diariamente em sua escola de música, comecei a dar algumas aulas e depois disso foi a vez de nos aventurarmos em montar um Estúdio de Gravação e como o material era excesso naquele tempo, tínhamos que fazer tudo meio "na garra" com um equipamento bem amador como, você pode ouvir na música da minha banda Química Natural, Se eu puder voar, gravado em 2000, na sua velha mesa Tascam e mesclado com o Cakewalk 6 (não era Sonar naquele tempo).




Depois que fui morar para Porto Alegre me afastei do meu ídolo, porque estava tentando colocar em prática todos os projetos que eu sonhará com música e quando retornei em 2005 para Joaçaba, eu tinha que cuidar do Restaurante do meu pai e depois casei, tive um filho (que também fez aula com ele por um curto período) e assim naturalmente a vida vai nos dando outros caminhos e nos afastando dos nosso mentores.
Roberto era um cara que fazia você se sentir jovem. Ele tinha seus 65 anos e uma juventude de sobra que colocaria muito de nós no bolso e ao contrário dos "sentimentalistas sociais" que ficam "arrotando" soluções para ajudar as "crianças e adolescentes", ele tinha sua própria: coloca-los no caminho da música e talvez não para ser exatamente um músico e sim para mostrar que a vida é tão bela, que todos os sonhos são alcançáveis e que infelizmente você enfrentará muitos obstáculos ao longo dela para se tornar uma grande pessoa, assim como ele era.
Ele era meu segundo pai e meu próprio pai (cujo era seu amigo) me falava isso!   
E tenho certeza que asssim como eu  muitos músicos hoje estão se sentindo um pouco "órfãos".
E o meu maior arrependimento é que eu era muito "rebelde sem causa" e "vida loka" quando ele estava tentando me ensinar e hoje percebo que eu podia ser muito mais do que sou se tivesse escutado ele pelo menos por mais um ano talvez minha vida musical tivesse sido outra.


Que Deus te receba de braços abertos!

Hoje tenho certeza que haverá uma grande serenata no céu e que o meu pai estará do lado do  meu Caro Mestre Garajo!



Todos que amamos  vivem 
para sempre em nossos corações!








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: faça comentários relacionados a postagem!
Tudo que for de origem ideológica, conteúdo ofensivo ou político será automaticamente apagado! Há vários blogs pra você fazer isso, aqui não é um deles.