segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Filme dos anos 90: Quanto mais idiota Melhor 1 e 2

Há muitos filmes que marcam uma geração.
Por exemplo: Juventude Transviada os anos 50, Hair e Sem Destino marcaram os anos 60,Laranja Mecânica os anos 70 , O Clube dos Cincos os anos 80 e assim muitos outros filmes que cuja tentam mostrar como era a vida do jovem ambientado na epóca e claro a maioria deles são estrangeiros (já que o cinema nacional nesse tempo era basicamente tudo pornochanchada) mas cujo a realidade para nós não é tão distante assim.
Já nos anos 90 o filme que trouxe a "tona" toda geração Y foi o Quanto Mais Idiota Melhor de 1992 que claro foi aqueles "títulos brasileiros" que nada tinham haver com o nome original do filme
que era Waynes World (O Mundo de Wayne) adaptado de um dos quadros mais famosos do Saturday Night Live e estrelados por Mike Mayers e Dana Carvey passado na cidade de "Seattle" onde os dois tentam manter a "seriedade" do programa sempre atrapalhados pela mãe de Wayne e claro com muitos convidados famosos  faziam aparições ou canjas no quadro.



Quanto mais idiota Melhor quando foi adaptado para o cinema mudaram muita coisa e tinha como tema as aventuras de Wayne, seu melhor amigo o "nerd" Garth e sua turma tentando manter um canal de TV (na tv pública) que leva o nome da série e como eles tem pouco orçamento tudo é precário!
Falta edição, equipamento (assim como os primórdios de muitos canais hoje em dia na internet) e só ambos só podem contar com seus assuntos "normais" para juventude (como por exemplo a fixação por "Heather Locklear" do seriado teen Barrados no Baile) a ex-namorada possessiva de Wayne (Lara Flynn Boyle) a angústia de ainda morar com os pais e o principal o sonho de ver seu programa passar na tv aberta e isso tudo irá mudar quando eles assinam um contrato com o inescrupuloso produtor de televisão Benjamin Oliver (Robie Lowe) que muda todo o formato do programa devido ao seu patrocinador e claro a paixão inesperada pela vocalista de uma banda (Cassandra) vivida por um dos Sexy Symbols dos anos 90: Tia Carrere.
Isso tudo intercalado com ótimas músicas com Boehmian Rhapsody (Queen), Everything About You (Ugly Kid Joe), Fox Lady (Jimi Hendrix) e aparição de "ícones do rock" como Meat Loaf e Alice CooperA história também mostra o comportamento da juventude "pós grunge" uma moda musical iniciada por bandas como "Nirvana, Alice Chains e Pearl Jam, os conflitos sem motivos da geração 90, veteranos de guerra malucos, os gritos "quase agoniantes" de Tia Carrere interpretando o clássico "Next Stand to your Fire" de Hendrix o que se faz para conquistar a mulher amada (como Wayne aprendendo catanes) e sem contar como os jovens levavam tudo mais para cinismo (cantadas baratas, apelidos não convenientes, avacalhação com os amigos e sonhos impossíveis) sem ter um "politicamente correto" por trás cobrando seriedade, como nessa cena onde Wayne e Garth zoam dos próprios particionadores do filme:


Alias o filme todo tem cenas que se tornariam clássicas como a que virou "febre" nas lojas de instrumentos musicais pelo mundo todo onde o vendedor recusa que Wayne teste uma guitarra (Fender Stratocaster) com a música Stairway to Heaven do Led Zeppelin.



E sem contar o final do filme onde tudo virá no melhor estilo Scooby Doo onde essa fórmula iria virar uma coisa bem comum para as comédia dos anos 90.
Quando o segundo filme saiu em 1993 apesar da critica dizendo que era "melhor o que o primeiro" para quem gostou do anterior foi um impacto.
Primeiro claro, com a evolução do personagem como "Wayne e Garth" já morando sozinho e agora com um canal na "TV a Cabo", a namorada de Wayne, Cassandra agora gravando para um "grande selo" de disco e o sonho maluco protagonista com Jim Morrison que lhe aconselha a fazer um festival de música. Contudo o que era para ser divertido acaba se tornando confuso, principalmente porque não temos as presença de músicas marcantes (toda as músicas do filme acabaram a cargo da banda Aerosmith) e sim mais a concentração da ideia da realização do festival que nunca se desenrola e também com muita "fórmula repetida" (como quando Cassandra apresenta Wayne ao seu pai) e o melhor do filme fica mesmo com o "eterno vilão" Christopher Walken vivendo o esperto produtor musical "Robert G. "Bobby" Cahn" (que acaba roubando Cassandra de Wayne) e da Kim Bassinger vivendo uma "quarentona sedutora" (ou como todos se referem hoje dia, MILF) sonho de relacionamento de todo jovem de vinte e poucos anos que acaba se envolvendo com "Garth".


Ambos os filme podem ser comprados "on line" no You tube por apenas R$3,90 e no Netflix você encontra apenas o dois.

Postado por:
Rafael "O KH" Dantas
Autor do blog de gravação musical Palco KH, do blog de "histórias" Adult Stories e Jovem & Adolescente nos anos 90!
Músico e Técnico em T.I
OMB:13850
Contato:
rafael.kh@gmail.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: faça comentários relacionados a postagem!
Tudo que for de origem ideológica, conteúdo ofensivo ou político será automaticamente apagado! Há vários blogs pra você fazer isso, aqui não é um deles.