quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

A falência da Gibson e Nossa Falência Musical

Muito triste essa história da Gibson está operando no vermelho!
Não faliu ainda como muita gente principalmente os You Tubers dizem, mas está bem próximo.
Você que não é músico talvez não entenda o que é isso, mas com certeza muita gente de diversos estilos do Rock ao Sertanejo adoram que seus guitarristas toquem com uma guitarra Les Paul ou SG ou com um violão EJ200 por causa do seu maravilhoso e clássico som.
O que não contam que a Gibson é a "TOP" das guitarras e violões e por isso mesmo é a mais cara, até mesmo nos Estados Unidos!
Muita gente diz que o Brasil está em atrofiação cultural musical sim e realmente também acho isso e principalmente porque há "fatores ideológicos" por trás, mas o que não dizem que isso já vem de 1985 pra cá quando as gravadoras e as rádios começaram só querer "jabá" e que se exploda ter talento ou não e isso ninguém admite e muitos músicos tem mais de 35 anos e ainda acham que vai acontecer algo como nos filmes La Bamba, A Fera do Rock, Rock Star ou The Wonders que um "empresário-fado-padrinho" vai cair do céu e os levaram para dentro de uma gravadora e finalmente vão ter sucesso, sendo que isso é uma realidade tão distante quanto era nos anos 90.


O que os "roqueiros oitentista" não avaliam é que já naquele tempo apareciam bandas e artistas muito fracos e que a mídia enfiava para o povo goela abaixo nada diferente  do momento atual, contudo uma coisa é verdade é que a maioria das letras eram realmente feitas para pensar e hoje em dia a maioria delas não faz a gente pensar em nada e que realmente isso produz um certo "retardamento" em matéria de música, mas o mesmo princípio para o sucesso é o mesmo:
Se nos anos 80 para fazer sucesso a música tinha que ser "inteligente" e não tinha problema se os músicos eram "amadores", hoje em dia quanto mais falando "pegação, dançar ou avacalhar" e não tem problema se os músicos nem são músicos!
As chances de uma dupla "sertaneja" com um playback fazer sucesso ou de um cantor de Funk falando em cima de um Loop realmente são bem mais do que uma banda com músicos extremamente profissionais e o músico tem culpa nisso no cartório!
Quantos amigos meus reclamavam de fazer a carteira da OMB, quantos reclamavam em pagar a anuidade e quantos rezavam para que no lugar onde eles estivessem tocando não aparecesse um "fiscal" para reclamar da falta de "carteira" ou da mensalidade atrasada tudo porque queriam mostrar seu trabalho, tocando cover!
E agora que a OMB é praticamente inexistente reclamam da "invasão" de músicos "tocadores por cifra" e dos funkeiros que falam em cima de sequências feita no Fruit Loops e agora não querem pagar o preço pela falta de um orgão como a AOB faz falta para quem é músico. Não pela regulamentação da profissão e sim só para separar o "joio do trigo".
Só que a verdade tem que ser dita a "Ordem dos Músicos do Brasil" (OMB_ como estava não podia continuar. Havia muita gente que era "aspone" e nem sabia quais as "7 notas musicais" e a maioria dos fiscais eram "pessoas desempregadas ou desesperadas por um segundo emprego" e isso contribuiu muito para o crescimento da sua insatisfação.  Tirar uma carteira de música também era um "parto" pois eles queriam fazer um "teste" no estilo "auto escola" (pra ser profissional tinha que saber ler partitura e amador conhecer cifra) ao invés de só dar a carteira pra quem pagasse e pronto!
E se você acha que assim "qualquer um tirando a carteira" não ia resolver, está enganado.
O Brasileiro não gosta de pagar nada e quantidade de músicos sem carteira iria continuar igual e não iria frear o músico bom ou ruim, mas iria separar aqueles que não entendem nada do assunto, não estudam e ainda acham que podem falar como se fossem especialistas no assunto principalmente aqueles que adoram fazer "reaction" de tudo.
E o pior de tudo que isso reflete direto na juventude pois se nos 80 e 90 o adolescente queria tocar uma guitarra para ser o novo Ed Van Halen, Steve Vai ou Pepeu Gomes hoje em dia só querem pegar um violão, umas cifras da internet e cantar de qualquer jeito mesmo pois o ídolo que ele se espelha faz exatamente o mesmo e isso que hoje temos a possibilidade ilimitada de aprendizado com tantos vídeos na rede de música com músicos maravilhosos....
Mas dê uma olha em  que está em "alta" e não é nenhum "exímio músico" e assim como era na minha época o adolescente só se inspira no que faz sucesso, seja com as garotas/garotos, seja para ganhar famar e dinheiro!
E vale dizer que há anos digo no Palco KH que isso é uma tendência mundial e não só nacional! Por isso não adianta dizer que isso acontece porque aqui é "Brasil" que não é, pois lá fora o número de guitarras vendidas também anda caindo bastante pois os estilos do momento como Hip Hop, Música Eletrônica, Synthpop, RAP, K-POP e POP não precisam ter exatamente guitarras em sua músicas! Contudo, ainda lá fora tem a exigência de se cantar bem (pelo menos o suficiente para fazer correções leve com pitch) e aqui há muito tempo já chutaram o balde!
Você quer salvar a música é um baita músico? então começe pelo básico: faça sua música, grave e divulgue em seus shows e na internet!
 Fazer cover todos fazem, principalmente hoje em dia onde você acha uma partitura e até que faz o que quer apenas numa rápida pesquisa no Google. A minha parte já estou fazendo. Há 11 anos tenho um blog que fala como gravar em casa e em breve terei um canal desse blog.

Você não precisa acreditar em mim, baste apenas que começe acreditar em você para mudar a moda pois alguém teve que inventar uma moda para ela fazer sucesso!

Postado por:
Rafael "O KH" Dantas
Autor do blog de gravação musical Palco KH e Jovem e Adolescente nos anos 90!
Músico e Técnico em T.I
OMB:13850
Contato:
rafael.kh@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: faça comentários relacionados a postagem!
Tudo que for de origem ideológica, conteúdo ofensivo ou político será automaticamente apagado! Há vários blogs pra você fazer isso, aqui não é um deles.